Sábado, 5 de Novembro de 2016

A minha luta ela continua e a vitória é certa

Maceira 20-10-16
Ao Grupo Parlamentar do Partido Socialista

Ex. Senhores

        Depois de 41 anos, a reivindicar ao estado português, o ressarcimento do valor por uma pequena casa que, me foi surripiada com a queda do império colonial português! Casa essa bem pequena por sinal e construída num dos bairros pobres e periféricos de Luanda, Cazenga de seu nome e dentro da Sanzala. A casa para o ser humano como Vª. Exª sabe, tem o mesmo sentido que o abrigo para os seres inferiores! E como eles o defendem. Vou eu ficar calado? Neste tempo todo dirigi-me a todos os governos de Portugal! A dois dos presidentes da República! O atual e o anterior! Ao Sr Junker, ao Sr Shults! Aos 3 dos principais jornais de Portugal CM, JN, DN! Aos 3 canais de televisão de Portugal RTP,SIC,TVI! O eco que recebi foi zero. Este silêncio há 41 é quase criminoso. Num requerimento, cuja minuta me foi fornecida por um departamento do estado em 1977! Cujo fim, fazerem um levantamento para possível indemnização, e do qual ainda hoje retenho o justificativo de tal entrega! Esse procedimento engajou o Estado Português ao dever de ressarcir. Pedia nele na altura 600 contos! Teria feito a diferença entre a justiça e a injustiça. Todos os colonizadores indemnizaram os seus cidadãos, porque não o faz Portugal? Nunca é tarde! Os alemães 70 anos depois, ainda disponibilizam verbas no seu orçamento de estado para o efeito caso de 2012 e isto, em relação aos Judeus. Mesmo ainda não há muitos anos o Reino Unido conseguiu com a ajuda da União Europeia ressarcir os fazendeiros expulsos do Zimbawe. Esta tragédia que me transformou quase num proscrito. Ao meu pai que aliciado pelo Dr. Salazar parece que, na época “década de 50” já sopravam por aquelas latitudes os ventos da História e bem fortes! Enviou para colónia penal de Angola eu, 8º e o 7º filhos dos 11 que tinha de alimentar. Foi o estado português que assumiu as despesas de transporte. O mesmo é dizer que a responsabilidade da situação que me foi criada é do Estado Português. Mas no mundo onde está pai, o teu 8º filho há muito te perdoou por isso, descansa em paz. O mesmo já fiz ao PREC por ser um processo revolucionário em curso à época! Agora não consigo é perdoar a esta Democracia e a este Estado de Direito que se lhe seguiu e que persiste em tal injustiça. Pois que nestes anos nunca fui solicitado por qualquer entidade para expor da injustiça que me atinge. E já que Portugal neste tempo todo se tem mostrado incapaz de lhes fazer justiça. Vinha solicitar que me seja concedido um subsídio para pagar a renda de casa a título vitalício para mim e minha mulher e podermos enfim, respirar este ar de liberdade juntamente com os meus concidadãos que se vive em Portugal há 42 anos e do qual me senti arredado desde essa época tenho 81 anos.
Sem

 

publicado por A Conspiração às 23:31
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. A minha luta ela continua...

. A Diáspora

. Galeria de Fotos

. Vou dar inicio a 24 anos ...

. Vou dar início a 24 anos ...

. Aos coices e "2"

. aos coices e marradas che...

. A titulo pòstrumo 2

. Petição 3 A Democracia

. Petição 2 a titulo Pòstum...

.arquivos

. Novembro 2016

. Agosto 2015

. Fevereiro 2010

. Junho 2009

. Março 2009

. Maio 2008

. Fevereiro 2007

. Agosto 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds